Poema no Relatório de Administração e Sustentabilidade da Prodesp

A Prodesp publicou na pág. 7 do seu Relatório de Administração e Sustentabilidade 2017 um poema de minha autoria. O texto, chamado ‘A contemplar o poente’, foi escrito exclusivamente para o documento, cujo tema desta edição foi ‘pôr do sol’. Veja a seguir. Continuar lendo “Poema no Relatório de Administração e Sustentabilidade da Prodesp”

Anúncios

obtuso

diz-se do obtuso
da soma, não pelo ângulo:
contrário ao óbvio
põe-se em absurdo
aquilo que se diz
contra tudo óbvio
por amplo confuso

(2002/2003, publicado originalmente na revista Sibila em nov. de 2010)